Como alinhar marcas à projetos culturais maringaenses

27 de Agosto de 2020

O marketing e suas estratégias ganharam forte reconhecimento nos últimos anos. Diversas frentes tomaram o mercado, mas a que está criando raízes envolve a necessidade de planejar e realizar ações que carregam as premissas da responsabilidade social, entre elas olhar com mais atenção à Cultura e o seu verdadeiro impacto na sociedade.

Empresas como Fortgreen, Dicomp e Lowçucar, entre tantas outras da região, alinham suas marcas ao mercado cultural. Elas buscam, por meio da renúncia fiscal ou destinação direta, fomentar o cenário artístico e cultural de Maringá. Peças de teatro, solos, musicais, oficinas de formação, literatura, dança e pintura foram algumas das ações incentivadas pelas empresas. O retorno é um só: desenvolver uma sociedade mais crítica e abrir portas para que a Cultura seja bem-vinda em qualquer lugar.

O maior ganho está em oferecer oportunidade para a população, ao desfrutarem de ações culturais gratuitas ou a preços populares, ao mesmo tempo em que produtores culturais e artistas adquirem meios para desenvolverem seus projetos.

Repercussão

Um dos grandes exemplos, do Instituto Cultural Ingá (ICI), sobre ações de marketing cultural consistentes é o Magias do Ingá. Voltado ao público infantil, o evento tem como objetivo fortalecer o mercado cultural regional, na medida em que apresenta pluralidade nas atrações. Dito isso é válido relembrar que o evento resgata nomes da mágica e ilusionismo nacional e internacional. O que aumentou a credibilidade da ação e, consequentemente, trouxe boa repercussão para Maringá.

A parte interessante é que o marketing cultural pode ir além do que se apresenta no palco. Há oportunidades em todos os lugares. No caso do Magias, foram realizadas ações solidárias no Hospital Santa Casa, onde o casting convidado percorria os corredores do Hospital entretendo pacientes e acompanhantes. Maringá Park, Colégio Mater Dei, Cooper Card e Atelier Portinari patrocinaram a ação no ano passado.

Objetivo x alinhamento

O projeto Som da Banda proporciona disciplina e relacionamento em grupo, que servem para que os alunos passem a conviver melhor em sociedade. A missão é promover a educação musical e a formação artística de jovens, crianças e adolescentes para o exercício da cidadania. Viapar, Unimed, Sanches Tripoloni, Vale Fértil e Oderço foram empresas que já patrocinaram a ação. “O projeto promove disciplina, concentração, mais a questão da socialização desenvolvida ao longo do projeto”, explica o maestro e organizador do projeto, Graziani Moraes. O responsável revela que o objetivo é assistir milhares de crianças. Atualmente o projeto atende 200.  

Para Alan Gaitarosso, consultor sênior do ICI, investir em Marketing Cultural não pode ser apenas uma estratégia, é preciso alinhar os valores da empresa aos objetivos do projeto. “As empresas precisam de direcionamento para entender qual é o projeto que mais se alinha aos seus propósitos. Nós recomendamos, sempre, que os empresários tirem um tempo para conhecer o projeto, o público, as ações. Não é apenas investir, é realmente entender que a marca estar atrelada ao projeto é uma forma de abraçar a cultura maringaense, é se engajar aos objetivos do projeto. Isso dá mais força ao cenário, cria sinergia entre as partes”.

Conheça os projetos apoiados pelo Instituto Cultural Ingá.

Você também pode gostar

‘Prêmio Jornada’ é lançado em reconhecimento à trajetória de profissionais na área da cultura
O Concurso Público Jornada - Prêmio de Reconhecimento à Trajetória" irá selecionar e premiar artistas, mestras, mestres, grupos e coletivos do território paranaense e que tenham prestado relevante contribuição ao desenvolvimento artístico ou cultural do Paraná. O ...
Empresa seleciona projetos relacionados a leis de incentivo
Os projetos que buscam por patrocínio incentivado devem ser cadastrados no site da Compagas (Companhia Paranaense de Gás) até o dia 31 de outubro.O patrocínio da Compagas é direcionado aos projetos que se enquadram nas seguintes leis e programas de incentivo fiscal: Le...
Municípios têm até esta sexta-feira para pleitearem recursos da Lei Aldir Blanc
Os municípios que quiserem acessar os recursos da Lei Aldir Blanc têm até sexta-feira (16.10) para cadastrarem seus planos de ação dentro da Plataforma + Brasil. O Ministério do Turismo já repassou mais de R$ 2,6 bilhões para apoiar a cultura de estados e municípios. Ap...