Slam PR define representante para a etapa nacional

08 de Setembro de 2021
Neste domingo (12) o Slam Paraná, etapa estadual do campeonato de poesia falada que existe em diversos países do mundo, terá transmissão ao vivo pelo Youtube a partir das 15h. 12 poetas disputam uma vaga para a etapa nacional do circuito, o Slam Brasil. 
 
Nesse ano participam da competição o Slam Pé Vermelho (Maringá), o Slam Voz das Minas LGBTQ+ (Londrina), o Slam Alferes Poeta (Curitiba) e o Slam das Gurias CWB (Curitiba), cada um deles com três poetas (entretanto nem todos são paranaenses, já que o formato online possibilita a participação de poetas de outros estados e países. O Slam Pé Vermelho, por exemplo, terá uma representante de Moçambique). 

Na véspera da competição, todos os competidores participam de uma oficina com a atual campeã do Slam BR, Jéssica Campos, uma das organizadoras do Sarau Do Capão, de São Paulo. A oficina será aberta ao público, transmitida no canal do Slam no YouTube, e tem como objetivo preparar os competidores para se apresentarem em um slam online e dar dicas aos poetas.  

No slam os poetas disputam o campeonato apresentando poemas autorais de até 3 minutos de duração, sem acompanhamento musical e sem uso de adereços, figurinos ou objetos cênicos. Serão 3 rodadas: na primeira os 12 poetas se apresentam, os que obtiverem as 5 maiores notas do júri passam para a segunda rodada e desses, passam para a terceira rodada as 3 maiores notas, que decidirão quem vencerá o campeonato. O primeiro lugar ganha um troféu, além de garantir vaga para disputar o Slam Brasil. Os demais competidores ganham livros literários. Toda a programação do Slam Paraná será acessível em Libras (Língua Brasileira de Sinais).   

O Slam PR é organizado por Emerson Nogueira, Érica Paiva Rosa e Pedro Marques. “O slam é uma forma de expressão popular muito pulsante e potente na qual as pessoas se encontram para discutir seus problemas, refletir sobre eles e compartilhar as mais diversas experiências, desde as dores e os incômodos até as alegrias e os amores. Ao oferecer um espaço de fala e, principalmente, de escuta em praça pública, o slam se configura como um exercício de cidadania”, comenta Érica Paiva Rosa. Justamente por se configurar como um espaço que une pessoas em função de ideias, o slam não poderia parar durante a pandemia e por isso no ano passado migraram para o ambiente virtual e aproximaram fronteiras, expandindo os limites geográficos. 

Serviço 
Oficina “Esquenta Slam” com Jéssica Campos 
Dia 11/09 às 14h pelo YouTube

Slam Paraná
Dia 12/02 às 15h pelo YouTube

Produzido com verba de Incentivo à Cultura
Lei Municipal de Maringá n.º 10988/2019
Prêmio Aniceto Matti

Você também pode gostar

Exposição de artesanato tem peças com foco na identidade local
Nesta segunda-feira (20) tem início no CAC – Centro de Ação Cultural a exposição “Arte e Identidade do Artesanato de Maringá”, com curadoria de Isabel Bogoni e Firmino. São 57 peças feitas por 19 artesãos da cidade, resultado das etapas anteriores do projeto de me...
Jovens já estão participando das aulas de produção audiovisual do ‘Sobre Nós’
O projeto Sobre Nós – Cinema Social, realizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e apoiado pelo Instituto Cultural Ingá (ICI), entrou em fase de execução. Jovens de 15 a 18 anos estão tendo aulas gratuitas de introdução à produção audiovisual, duas veze...
Programa Bolsa Qualificação abre inscrições
O Programa Bolsa Qualificação Cultural vai oferecer 12 mil vagas a profissionais da área da cultura do Paraná para um curso de qualificação de três meses. Por meio da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura do Paraná, o curso será ministrado pela UEPG.   ...