Centro Cultural Sucena é contemplado em programa da Funarte e abre inscrições para oficinas de capoeira e dança

08 de Fevereiro de 2024

O Centro Cultural Sucena está entre os quatro contemplados da região sul do Brasil no Programa Funarte de Apoio a Ações Continuadas 2023 – Espaços Artísticos. O resultado saiu em dezembro do ano passado e foi motivo de comemoração da Associação que administra o espaço, um ponto de cultura que está de portas abertas desde 2007, coroando um trabalho que já existe há mais de 30 anos na cidade.

“Tão importante quanto o recurso que recebemos é o reconhecimento por todos esses anos de trabalho dedicados à cultura afro-brasileira e capoeira”, comenta o Mestre Chuppim. “Sem dúvidas, o projeto vai dar ainda mais visibilidade à cultura popular e à cultura brasileira. Passar entre os melhores colocados no Brasil mostra a importância e a força do nosso trabalho na preservação e difusão da cultura afro-brasileira. Estou muito feliz por esse reconhecimento”, comemora a contramestra Lissandra.

O projeto "A Capoeira na transmissão dos saberes ancestrais" prevê a ampliação do número de vagas para as oficinas gratuitas ministradas pelo grupo e destinadas a públicos de várias idades, incluindo capoeira, danças e manifestações afro-brasileiras, como jongo, coco, samba de roda, maculelê e puxada de rede. As matrículas estarão abertas e vão até o final do mês. As inscrições podem ser feitas preenchendo a ficha de inscrição disponível no link abaixo ou no Instagram do grupo, no @grupo.sucena

O público-alvo são crianças, jovens e adultos, com prioridade para crianças e adolescentes estudantes de escola pública, famílias incluídas em programas sociais ou com baixa renda, pessoas negras, indígenas e mulheres. Haverá, inclusive, a destinação de 10 bolsas 100% gratuitas para a turma exclusiva para mulheres.

O apoio da Funarte também irá contemplar os principais eventos do Sucena para 2024, oferecendo uma diversidade de atividades gratuitas para toda a comunidade, como encontros e festival de capoeira, exibição de filmes e documentários, pesquisa e fomento, visitas guiadas à exposição e produção de instrumentos. O primeiro deles é o Encontro Nacional de Mulheres na Capoeira, que acontecerá nos dias 22 e 23 de março.  O objetivo deste evento é promover a integração, troca de saberes, acolhimento, união, confraternização, fortalecimento e aprendizado. Terá oficinas de capoeira, danças afro-brasileiras, palestras, exposições e muito mais.

O Centro Cultural Sucena é uma instituição cultural, social e desportiva sem fins lucrativos, que atua desde 1989 em Maringá. É reconhecida como um ponto de cultura nacional e tem utilidade pública municipal desde 2006.

 

Serviço:

Inscrições pelo link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSck-A0XJNmmGQP5HtnL9pAZCOlZdD3tyGufZya6NZ-9HhPY_w/viewform

Endereço das atividades: Centro Cultural Sucena (Av. São Judas Tadeu, 1887, Jd. Copacabana)

 

Este projeto foi fomentado pelo PROGRAMA FUNARTE DE APOIO A AÇÕES CONTINUADAS 2023.

Você também pode gostar

Espetáculo de dança-teatro que investiga o universo poético da água estreia em Maringá
“Mizu”, espetáculo de dança-teatro, estreia dia 23 de junho no Teatro Barracão, onde também se apresenta nos dias 24 e 25. Depois, encerra a temporada nos dias 29 e 30 de junho no Arena das Artes, sempre com entrada gratuita. Viabilizado por meio do Prêmio Aniceto Mat...
Motim - Festival de Literatura Popular agita Maringá com shows, oficinas e muito mais
Maringá vive um bom momento para a literatura, com diversos festivais acontecendo em 2024. Mais um evento terá início com dois dias de programação, em 15 e 16 de junho. O Motim – Festival de Literatura Popular foi criado para celebrar a literatura em suas mais diversas ...
Encerramento do Ficcab acontece dia 15 com oficinas e apresentações de cultura popular gratuitas
A segunda edição do Ficcab - Festival Infantil de Capoeira e Cultura Afro-Brasileira, viabilizada por meio do Prêmio Aniceto Matti, terá seu encerramento no dia 15 de junho, com atrações no Centro Cultural Sucena e no Teatro Reviver Magó. O projeto teve início em f...