Espetáculo ‘Fragilidade’ estreia dia 2 e cumpre cinco apresentações gratuitas em Maringá

24 de Abril de 2024

O espetáculo "Fragilidade", do Nó Coletivo de Artes, estreia em Maringá no dia 2 de maio e faz cinco apresentações gratuitas até o dia 6, sempre às 20h, na Toca Espaço Cultural.

 

Sob a direção artística e coreográfica de Vitória Campanari, "Fragilidade" promete refletir sobre as vulnerabilidades e dificuldades enfrentadas pelos indivíduos na sociedade atual. Com a dramaturgia de Douglas Kodi e o elenco formado por Leonardo Fabiano, Vanuza Eloíza e Vitória Campanari, o público será conduzido por uma jornada emocional por meio da combinação entre dança, acrobacias, teatro e performances visuais.

 

A sinopse revela que, em um mundo pós apocalíptico, três criaturas singulares surgem dos escombros: Metal, Plástico e Pedra. Metal, com sua superfície brilhante e reluzente, esconde um ego frágil. Plástico, mutável e volátil, oscila entre lealdades, em busca de um lugar para pertencer. E Pedra, sólida e impenetrável, esconde uma alma que anseia por reconhecimento. Mas quando uma nova força se manifesta, os alicerces do mundo são abalados. Em uma batalha pelo controle sobre essa frágil beleza, os corações se quebram.

 

A proposta é refletir sobre o os seres humanos apáticos, pouco sociáveis, incapazes de olharem para dentro de si e se autoconhecerem, escondendo de si mesmo suas vulnerabilidades, fraquezas, falhas, erros e dificuldades em viver na sociedade.

 

“Um dia me peguei pensando em tudo o que as pessoas querem esconder. Refleti sobre a imagem que queremos passar pro mundo, que é sempre o lado bom da vida. Nunca a dor, nunca a fraqueza. A gente tem que chorar escondido, a gente não pode falar que errou, a gente tem medo do julgamento, do que é externo. Daí a ideia de falar sobre a fragilidade humana, que é representada nesses três tipos de pessoas: pedra, que vai pro lado de ser forte, arrogante, petulante. Plástico, mutável, que muda de lado de acordo com o que o convêm. Metal, que vai pro lado da futilidade, da supervalorização da aparência, sendo os três impenetráveis. Às vezes encontramos pessoas que nos fazem nos abrir, a flor, aquele amigo que só pra ele vamos mostrar nosso lado fraco, nossas vulnerabilidades”, conta a coreógrafa, diretora e intérprete Vitória Campanari.

 

A trilha sonora original foi composta pelo músico e produtor musical Nicholas Emmanuel, da Casa Amarela, e conta com a participação da cantora Bárbara Bittencourt. A produção é de Eduardo Rafael.

O projeto é viabilizado por meio do Prêmio Aniceto Matti, da Secretaria Municipal de Cultura, tem classificação livre e também conta com duas oficinas: uma de dança, ministrada por Vitória Campanari, e uma de teatro ministrada por Douglas Kodi, com um total de 15 vagas para cada.  

 

 

Serviço:

 

Espetáculo “Fragilidade”, do Nó Coletivo de Artes

 

Dias 2, 3, 4,5 e 6 de maio de 2024

 

Sempre às 20h com entrada gratuita

 

Local: A Toca Espaço Cultural (Av. Adv. Horácio Raccanello Filho, 3625, Zona 10)

 

Classificação Livre

 

--

 

Oficinas

 

Oficina "O teatro gestual" com Douglas Kodi

Dia 29/04 - das 19h30 às 21h30 na A Toca Espaço Cultural

15 Vagas

Indicado para pessoas com e sem experiência em atuação, acima dos 16 anos.

Link de inscrição aqui

 

 

Oficina "Coreografias de Fragilidade" com Vitória Campanari

Dia 01º/05 - das 14h às 15h30 na A Toca Espaço Cultural

Entrada gratuita

15 Vagas

Indicado para pessoas com breve experiência na dança e acima dos 16 anos.

Link de inscrição aqui

Você também pode gostar

1ª Zine Ingá terá exposição, debates e oficinas gratuitas nos dias 8 e 9 de junho
O zine é uma forma de publicação artesanal que, desde os anos 1970, tem sido escolhida por muitos artistas brasileiros, em especial os iniciantes e à margem do mercado editorial, para expressar suas ideias, poemas, letras de música, fotografia, colagem, desenho, entre out...
Documentário sobre a comunidade surda de Maringá está disponível no YouTube
Após sua estreia presencial no CineSesc no dia 3 de maio, o documentário “Uma história em muitas mãos” agora está disponível no YouTube, no canal do Maringá Histórica. Com roteiro de Miguel Fernando e direção de Thayse Fernandes e Daniele Miki, a obra aborda even...
Grupo Batucar promove espetáculo musical utilizando instrumentos não convencionais
No próximo dia 24, o grupo Batucar estreia seu segundo espetáculo musical em Maringá, intitulado “Arritmia”, promovendo seis apresentações gratuitas nos dias 24, 25, 26 e 31 de maio e 01º e 02 de junho, sempre às 20h, na A Toca Espaço Cultural. A proposta é ressig...