ICI reúne diretoria e parceiros para noite de queijos e vinhos na ACIM

25 de Novembro de 2021

O Instituto Cultural Ingá (ICI) e o Instituto ACIM realizaram uma noite especial de queijos e vinhos para membros da diretoria e empresas parceiras do Instituto. O evento, que foi realizado na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), nessa quarta-feira (24), teve sucesso de público, com cerca de 80 participantes. 


Durante o evento, os convidados fizeram uma degustação de três rótulos de vinhos, onde aprenderam técnicas de apreciação com o sommelier Fábio Lima. 


Na ocasião, o ICI fez uma apresentação dos projetos artísticos e culturais apoiados pela entidade que estão na cesta de captação de recursos para execução, além de apresentar os resultados obtidos pela entidade ao longo dos 10 anos de fundação. Foram mais de R$ 10 milhões em recursos captados para mais de 130 projetos apoiados. 


Atualmente, o ICI tem dezenas de projetos que, por meio da renúncia fiscal praticada por empresas que acreditam na Cultura como forma de desenvolvimento de uma sociedade, serão executados e ofertados à população gratuitamente ou a preço popular, movimentando a economia local. O Instituto ACIM também apresentou projetos esportivos apoiados. 


Segundo o presidente do ICI, George Coelho, o momento é de otimismo. “Estamos finalmente vivendo a retomada dos eventos artísticos e culturais. Os projetos estão começando a ser executados. É a hora de nos empenharmos ainda mais em aquecer a economia criativa, apoiando e fomentando grandes ideias que contribuem fortemente com o desenvolvimento da cidade e região”, disse. 


Estiveram presentes na Noite de Queijos e Vinhos autoridades locais e lideranças empresariais de Maringá e região. 


DEPOIMENTOS


Edson Scabora, vice-prefeito de Maringá

A renúncia fiscal é algo extremamente inteligente. Ajuda a cidade, ass entidades, a Cultura e contribui para o nosso projeto de transformar Maringá em uma cidade turística.


Michel Felippe Soares, presidente da ACIM

Nós agradecemos ao empresário que entende a importância de apoiar a cultura por meio da renúncia fiscal e que entende a importância de deixar diretamente na nossa cidade um tributo que seria destinado à Brasília. 


Nádia Felippe Soares, presidente do instituto ACIM

Temos que agradecer imensamente a parceria de todos vocês, empresários, que acreditam no nosso trabalho e no desenvolvimento da cidade. 


Orlando Chiqueto, secretário Municipal de Fazenda

O empresário tem que pagar o imposto, mas existe a opção na legislação de ele fazer a renúncia fiscal. O que faz com que o recurso fique na nossa cidade e promova o círculo virtuoso da economia, gerando emprego, distribuindo renda, trazendo muitos benefícios para nossa cidade. 


Roberto Cidade, Usina Santa Terezinha

A renúncia fiscal é fundamental. A empresa retorna para a cidade um pouco dos resultados que ela obtém e dessa forma difunde a cultura, pois um país sem cultura é sem futuro, sem passado e sem história. Para a empresa, a renúncia fiscal ainda permite que a própria empresa possa gerir parte dos impostos que você produz. É muito satisfatório ver o que seria entregue para o Governo, sendo aplicado aqui, gerando emprego, novos negócios, fazendo a economia girar. 


Sabrina Ambrósio, Cocamar

A renúncia fiscal é uma forma de investirmos na comunidade local. Uma reunião como essa que o ICI promoveu nos ajuda a conhecer o que Maringá oferece e onde podemos investir esse recurso que iria para o Governo e conseguimos reverter para questões culturais e sociais. 


Victor Simião, secretário Municipal de Cultura 

O trabalho do ICI mostrou que a iniciativa privada pode e deve ajudar a fomentar as artes e a Cultura de modo geral. Mostrou para a classe artística e para o empresariado que quando trabalhado em conjunto, os resultados podem ser muito positivos. 


Você também pode gostar

Oportunidade: Edital para produção cinematográfica
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Agência Nacional do Cinema (Ancine) publicaram o primeiro edital de 2022 para produção cinematográfica, após renovação de contrato com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), até 2026. As inscrições come...
Ancine anuncia edital do FSA para Novos Realizadores
A Diretoria Colegiada da ANCINE aprovou o lançamento de novo edital voltado a produtoras e realizadores iniciantes, no valor de R$ 35 milhões. Acesse aqui o edital de Novos Realizadores. O objetivo é investir em obras audiovisuais que favoreçam a inserção de novo...
Guia orienta sobre a gestão coletiva de direitos autorais
O que são direitos autorais? O que é gestão coletiva de direitos autorais e como ela funciona no Brasil? Qual a função do Ecad? Que papel o governo federal desempenha na questão? Para obter a resposta dessas e de outras questões semelhantes, a partir de agora, basta acess...